Tambaqui












Tambaqui (Colossoma Macropomum)

Características: Peixe de escamas com corpo romboidal. A coloração geralmente é parda na metade superior e preta na metade inferior do corpo. O Tambaqui pode alcançar 90 cm de comprimento total atingir até 45 Kg. 
Distribuição Geográfica: Bacia Amazônica
Encontrado em: Espécie migradora, realiza migrações reprodutivas. Durante a época de cheia entra na mata inundada, onde se alimenta de frutos ou sementes. Durante a seca, os indivíduos jovens ficam nos lagos de várzea onde se alimentam de zooplâncton e os adultos migram para os rios de águas barrentas para desovar. Nessa época, não se alimentam, vivendo da gordura que acumulam durante a época da cheia. É uma das espécies comerciais mais importantes da Amazônia central.
Equipamentos: Os equipamentos mais recomendados são do tipo médio/pesado e pesado para os grandes exemplares. Deve-se usar empates curtos, por causa dos dentes e da boca pequena do Tambaqui. Os anzóis devem variar dos n° 2/0 a 8/0.
Dicas: As iscas devem ser frutos/sementes da região, que são as preferidas pelo tambaqui, o minhocuçu também pode ser utilizado. A fisgada do tambaqui selvagem é, proporcionalmente, muito mais violenta do que as dos tambaqui de cativeiro que são encontrados em pesque-pague.  A força de sua mandíbula é tal que chega a cortar anzóis. Geralmente encontrado em lagos esse peixe não se deixa capturar muito fácil. A sua forma arredondada lhe dá incrível força a agilidade. Devido a dificuldade, a sua captura torna-se mais valorizada.


Tags: Peixe, água doce, pesca, tambaqui, colossoma macropomum.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites