Exemplos de Sucesso

Espaço de eventos cresce com parcerias

Com vegetação exuberante da Mata Atlântica, o Santuário Nhundiaquara agrega valor ao negócio misturando serviços próprios e terceirizados
Ricardo F. Santos*
 
  Divulgação

O espaço de 400 hectares de área verde na Serra do Mar, com vegetação típica da Mata Atlântica, é o grande apelo do Santuário Nhundiaquara. Localizado na cidade de Morretes, no Paraná, o espaço para eventos foi criado há dez anos pela família Correia, tem como sócios o pai e quatro filhos, e é gerido por um deles. Formado em direito sócio-ambiental e terceiro setor, Juliano Correia, 43, conta que a principal atividade do negócio é o aluguel para eventos. “Temos dois espaços, um ecoparque, que é uma área de lazer à beira-rio e comporta até 300 pessoas, e um salão para eventos maiores e alimentação, em que cabem até 400 pessoas”, diz ele.
O Santuário nasceu com a função de ser um espaço para eventos, e de fato é daí que vem a maior parte do faturamento, com a realização de casamentos, eventos corporativos e treinamentos de funcionários de empresas. Por causa do crescimento do turismo gastronômico na região de Morretes, Correia achou oportuno criar também um restaurante no lugar. E uma demanda por estadia fez o empresário construir 14 apartamentos no local para hospedar até 35 pessoas. “Com os eventos, surgiu a oportunidade de agregar valor ao negócio com outros serviços. Cuidamos da alimentação, atendimento, transporte, decoração, hospedagem e atividades de lazer”, explica.
As parcerias são o que movimentam o negócio. Como a hospedagem própria acomoda um número pequeno de pessoas, Correia faz parcerias com as pousadas do entorno e com outra empresa garante o transporte para o local do evento. As áreas de preservação do Santuário também oferecem a possibilidade de fazer trilhas pela mata – outra parceria, com operadoras de turismo e guias locais, garante a atividade. “Nossas parcerias ajudam a estimular o mercado do turismo de recepção e a formação de mão de obra qualificada na região”, afirma Correia.

  Divulgação

Da alimentação, Correia achou melhor cuidar sozinho. “Nosso restaurante funciona todos os dias com dez funcionários, mas para eventos contratamos até 50 pessoas da comunidade e com treinamento adequado”, diz ele. A equipe é enxuta e qualificada. O treinamento dos funcionários e a manutenção da estrutura física do lugar são o destino de 80% do faturamento da empresa.
O crescimento do empreendimento, diz Correia, é moderado, mas nos últimos três anos houve um aumento de 35% nos serviços prestados. A meta para 2010 é ter , em média, dois casamentos por mês e focar mais em eventos corporativos, sempre agregando alimentação, hospedagem, decoração e outras atividades. “Nos dez anos do negócio, nosso principal marketing foi o boca-a-boca, os eventos vinham até nós. A partir do segundo semestre deste ano faremos um material direcionado para associações de empresas e departamentos de RH, enfatizando o apelo ecológico”, explica Correia.
* O repórter viajou a convite da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) e do Ministério do Turismo

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites