Peixe paraíso



Peixe do paraiso  (Macropodus opercularis)


Origem: China
Temperatura ideal: 10° a 32°
Tamanho: Até 10 cm
Descrição: Corpo maciço e abrutalhado. Num fundo esverdeado destacam-se listras verticais azuis e vermelhas, variando de intensidade conforme o humor do peixe. A cabeça e o dorso são sarapintados de marrom-escuro. As nadadeiras, bem desenvolvidas no macho, são vermelhas e azuis com as pontas esbranquiçadas. No opérculo tem uma mancha azul metálico, que lhe valeu o nome científico. Se fosse um peixe de difícil reprodução, seria considerado uma beleza. Existem duas variedades pouco conhecidas entre nós: a Albina, em que a coloração é branco-rosada com olhos vermelhos, e a preta (verdadeiramente azul-escura) bem rara e cujo verdadeiro nome é Macropodus opercularis concolor.
Hábitos e reprodução: Peixe de uma fecundidade pasmosa, chega a ser considerado praga por muitos criadores. O seu caráter extremamente selvagem e agressivo obriga-o ao isolamento, pois parece que este peixe tem como distração implicar com todos os seres vivos que encontra pela frente. É utilíssimo como larvófago, devendo até serem feitas experiências com ele na luta contra a esquistossomose, pois o caramujo transmissor tem, perto dele, as horas contadas. A sua reprodução se processa como a do Betta, sendo bastante fácil de observar, pois basta juntar um macho e uma fêmea, para que imediatamente se entreguem a essa tarefa. Alguns criadores os utilizam como fonte permanente de alimento vivo, pois as suas crias são jogadas nos outros aquários onde servirão de alimento para outras espécies.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites