Garoupa


Garoupa (Epinephelus guaza)

Características: Peixe de coloração parda avermelhada, com manchas esverdeadas nos flancos, formando faixas verticais, e ventre amarelado. As nadadeiras são arredondadas, escuras com a margem clara. Alcança mais de 1m de comprimento e pesa até 60 kg.
Onde encontrar: Vivem em fundos de pedras e corais, abrigadas em tocas. Estão presentes em todo o litoral brasileiro. A melhor época do ano para sua pesca normalmente é de outubro à março, porém, em menor quantidade, é possível pescá-la o ano todo.
Equipamento: Mesmo para pequenas Garoupas, deve-se utilizar equipamento de ação média/pesada, pois quando se sentem fisgadas as garoupas procuram imediatamente as tocas, proporcionando incríveis arrancadas. A vara deve ser para linhas de 12 a 30Lbs, o molinete ou carretilha deve comportar até 100m de linha de 0,50mm de diâmetro, devendo-se utilizar 3,0m de linha de 0,70mm de diâmetro como arranque e anzóis de 6/0 a 10/0.
Iscas: Podem-se utilizar tanto iscas naturais (camarões, sardinhas e pequenos peixes) como artificiais (plugs de profundidade e jigs).
Dicas: Caso a garoupa consiga entocar, mantenha a linha bem esticada por alguns minutos. Na primeira mexida do peixe, tente rebocá-lo para fora, pois esta é a única forma de se desentocar as garoupas.

Dicas: A melhor isca, indubitavelmente, é a sardinha verdadeira e fresca (nunca congelada). Também concluí que há indissolúvel relação entre o tamanho/quantidade da isca com o tamanho da garoupa. Garoupa grande, isca grande! Nunca deixe a linha tencionada, sempre meio frouxa, ‘embarrigada’.
A garoupa grande sempre que ‘chegar’ à isca, irá se apresentar com um inicial, pesado e forte tranco e em hipótese alguma tente ferrá-la nesta ocasião. Deixe-a retornar à isca, deixe-a puxar bem, deixe-a carregar um pouco da linhada, uns 2 mts e, quando sentir que os beliscões ficaram constantes e pesados, fisgue-a com força e puxe imediata e vigorosamente a linhada para cima, senão ela ‘entocará’ e você perderá o grande e esportivo troféu.
Fonte: http://fisgadatotal.blogspot.com

Dicas: O peixe deve ser puxado rapidamente, antes que entre em um buraco. Para isso é aconselhável usar linhas mais duras e a fricção deve ser mais apertada.
Fonte: www.fotosdepesca.com.br

Dicas: Em primeiro lugar, escolha um equipamento adequado, ou seja, extremamente robusto e confiável. Pesca de fundo com iscas naturais. Para seduzir estes “gigantes do ringue” e seus parentes residentes (Badejos, Chernes, etc.), seja utilizando como iscas os metaljigs ou os fulminantes shads, basta trabalhar próximo à estrutura. Deixe a isca tocar as pedras, e trabalhe recolhendo uns poucos metros de linha, solte novamente fazendo com que a isca desça..., até tomar uma verdadeira “bordoada”. A garoupa “ataca muito a isca na caída” e sua pegada é singular! Sua ficção deve estar “travada ao limite”, pois se a garoupa conseguir entocar, esqueça! Obs.: Utilize sempre, anzóis com alto teor de carbono para que em casos aonde as “bitelas” consigam escapar estourando tudo e fugindo com a isca presa em sua mandíbula, os mesmos se desfaçam em pouco tempo.
Fonte: www.nickzahra.com.br



Tags: Pesca, Peixe, água salgada, pescaria, dicas, garoupa.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites